Rotary em Portugal lança campanha de angariação de fundos para ajudar as vítimas dos incêndios

Rotary em Portugal lança campanha de angariação de fundos para ajudar as vítimas dos incêndios

Os Distritos 1970 e 1960 do Rotary em Portugal, em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa, lançaram uma campanha de angariação de fundos destinados às vítimas dos incêndios que este ano mataram mais de 100 pessoas em Portugal. O objetivo é recolher donativos, através do Fundo de Calamidades do Rotary, que serão posteriormente aplicados pelos clubes Rotary das zonas mais afetadas.

Portugal foi fortemente assolado por uma vaga de incêndios florestais de dimensões quase inimagináveis. Desde o início do ano arderam mais de 520.000 hectares, morreram mais de 100 pessoas e os danos patrimoniais, em casas, empresas e outros bens, são superiores a mil milhões de euros.

Só no dia 15 de outubro tivemos 523 incêndios de proporções dantescas. Neste dia de outubro em que as temperaturas chegaram aos 30 graus centígrados em muitas zonas do país estiveram no terreno cerca de 5397 operacionais e 1600 viaturas. Arderam mais de 64 mil hectares (cerca de 635,55 km), morreram 42 pessoas e mais de 70 ficaram feridas. Em Leiria, por exemplo, ardeu cerca de 80% (9,000 dos 11,000 hectares) do Pinhal do Rei, que tinha mais de 700 anos de história. Em Oliveira do Hospital centenas de famílias ficaram desalojadas, na Lousã o fogo destruiu a antiga Fábrica de Papel do Boque, em Serpins, classificada como imóvel de interesse municipal, em Monção cerca de 35% do território do concelho ficou destruído, entre muitos outros exemplos.

Para além deste flagelo de outubro, a 17 de junho, deflagrou o incêndio de Pedrogão Grande, considerado o maior incêndio florestal de sempre em Portugal e o mais mortífero da história do nosso país. Aí morreram 64 pessoas, e mais de 200 ficaram feridas. Mais de 500 famílias ficaram sem casa e centenas de postos de trabalho foram afetados.

Os Distritos 1960 e 1970 do Rotary em Portugal e a Fundação Rotária Portuguesa resolveram, por isso, lançar uma campanha de solidariedade nacional que pretende recolher donativos de empresas, cidadãos individuais e dos rotários para o Fundo de Calamidades do Rotary, com o objetivo de apoiar as populações mais afetadas, através de projetos duradouros e sustentáveis que permitam a essas pessoas viverem, no futuro, uma vida um pouco menos sofrida, menos triste. A verba angariada será colocada à disposição das populações e com vista à reconstrução das habitações destruídas ou danificadas pelos incêndios. Esta campanha do Rotary tem dimensão e abrangência nacional, sendo que a identificação das populações que vão ser apoiadas neste âmbito cabe a cada um dos clubes Rotary na sua respetiva área geográfica.

O IBAN disponibilizado para os donativos – uma conta bancária da Fundação Rotária Portuguesa – é o seguinte: PT50007900006817421410156.

O Rotary é uma rede global de profissionais e líderes comunitários. São mais de 1.2 milhões de voluntários em mais de 35.000 clubes em mais de 200 países e territórios. Parceiros da ONU, da OMS, da UNICEF e das principais organizações humanitárias internacionais, o movimento existe há mais de 112 anos.

A Fundação Rotária Portuguesa é uma pessoa coletiva particular de utilidade pública e de solidariedade social, instituída com carácter perpétuo pelos rotários portugueses. Tem por fim a concretização do “Ideal de Servir” que constitui a base do movimento rotário em todo o mundo.

 

Comentários