Rotary planta 50 mil pinheiros no Pinhal de Leiria

Rotary planta 50 mil pinheiros no Pinhal de Leiria

A reflorestação do talhão 258 vai ter lugar no dia 3 de março de 2018, a partir das 09h00. São esperados mais de 500 voluntários numa ação inédita de mobilização do movimento rotário em Portugal

“Este é o nosso legado às gerações vindouras: são 50 mil pontinhos verdes de esperança. A Esperança de que assim ajudando a Mãe Natureza, o curso de crescimento e reflorestação seja mais rápido, e os nossos filhos, netos, bisnetos possam ter de volta o Pinhal que os nossos antepassados souberam criar, fazer crescer e preservar desde há 700 anos”.

Vítor Grenha, presidente do Rotary Club da Marinha Grande explica que foi com esta convicção que o clube – ainda em choque com a devastação do incêndio de outubro de 2017, que destruiu cerca de 80% do Pinhal de Leiria – manifestou ao Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), pouco tempo após o incêndio, a sua intenção de ajudar e reflorestar um talhão (cada um deles tem cerca de 30 hectares ou seja, o equivalente a quase 30 campos de futebol). A resposta chegou a meio de janeiro último: foi atribuído ao Rotary o talhão número 258 no Pinhal de Leiria, que se situa entre a Marinha Grande e a praia de S. Pedro de Moel, a cerca de 3 quilómetros da cidade. Tem, de área, 30 hectares e, para a sua reflorestação, são necessários 50.232 pinheiros.

“Muitos de nós já não estaremos cá, quando estes bebés-pinheiros atingirem a sua idade adulta; mas serena-nos imaginar que a próxima geração olhará para eles e sentirá orgulho da ação que estamos agora a ter. Estou convicto de que estamos a fazer a diferença: não só plantando (de verde) este espaço e deixando-o como legado, mas também ensinando, como lição, às novas gerações de que é sempre possível fazer renascer vida das cinzas. Desde que haja determinação, vontade e, sobretudo, união para o fazer”, considera Vítor Grenha.

E união é precisamente a palavra-chave nesta ação, liderada pelo Rotary da Marinha Grande, mas que tem como apoio estreito cinco outros clubes: Alcobaça, Leiria, Pombal, Oliveira de Azeméis e Sever do Vouga. Em conjunto, elaboraram uma candidatura à Fundação Rotária Portuguesa, que lhes permite reunir a verba necessária para a aquisição dos pinheiros e a limpeza do terreno, de forma a que fique pronto a plantar.

A plantação está marcada para sábado, dia 3 de março, a partir das 09h00.

“Temos noção que é um projeto ambicioso, desafiante, trabalhoso, que vai exigir muita organização e mobilização nas próximas semanas”, admite o presidente do clube marinhense, assegurando que, no entanto, “isso não nos assusta”.

“Sabemos que não estamos sozinhos. Somos rotários. Fazemos parte deste grande movimento e basta isso para nos tranquilizar e ter consciência de que conseguiremos, nesse dia, uma mobilização nunca antes vista do movimento

rotário em Portugal. Saberemos mostrar a nossa força e deixar como exemplo às novas gerações que ‘juntos, fazemos a diferença'”, afirma.

Empenho em melhorar a vida em comunidade

 O Rotary, através dos seus vários projetos, dedica-se a ajudar a Humanidade há 113 anos. A organização, composta por mais de um milhão e 200 mil associados, começou com a visão de um homem: Paul Harris. O advogado formou o Rotary Club de Chicago, a 23 de fevereiro de 1905, para que profissionais de diferentes setores pudessem interagir, fortalecer os seus vínculos de amizade e ajudar diferentes comunidades.

Assim, hoje em dia o Rotary, que conta com parceiros como a ONU, a OMS, a UNICEF e algumas das principais ONG humanitárias internacionais, é uma organização de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços humanitários, fomentam um elevado padrão de ética em todas as profissões, e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo.

Em Portugal, o Rotary é constituído por 3321 rotários, associados a 159 Clubes, distribuídos por dois distritos: 1970 (a norte do país) e 1960 (a sul e ilhas). Este movimento contempla também grupos de jovens que, com a sua ação, fazem a diferença pelo mundo. Em Portugal, existem 52 Clubes Rotaract (dos 18 aos 30 anos) com aproximadamente 450 membros, e 25 Clubes Interact (dos 12 aos 18 anos) com cerca de 250 membros.

 

 

 

Comentários