O Rotary não conhece fronteiras

O Rotary não conhece fronteiras

Por Tony Quinn, Coordenador do Rotary

Recentemente, participei num evento memorável, a inauguração de um clube satélite de 15 membros, em Garth, no sul do País de Gales, pertencente ao Distrito 1150 do Rotary. O que é único neste clube satélite é que ele está a ser apadrinhado pelo meu próprio clube de Chelwood Bridge, que faz parte do Distrito 1200. Como é que isto é possível?

No verão passado, um dos nossos membros convidou três dos seus amigos do País de Gales para o nosso dia de golfe solidário. Eles ficaram tão surpreendidos com a diversão e o companheirismo que sentiram naquele dia que fizeram perguntas sobre o nosso clube e sobre o Rotary, e posteriormente participaram numa das nossas reuniões.

Como resultado eles ficaram interessados em estabelecer um novo clube na sua cidade natal, ao norte de Cardiff. Embora Cardiff esteja a cerca de 80 km de Chelwood Bridge, fazem parte de dois distritos separados nos termos do Rotary. No entanto, incentivamos e facilitamos o estabelecimento do clube satélite através de uma série de visitas, bem como orientação por telefone e e-mail.

Os Governadores dos dois distritos participaram na inauguração. O clube já tem projetos em andamento e estamos a ajudá-los a conseguirem uma bolsa distrital.

Estamos confiantes de que o clube satélite se irá tornar num Rotary Club oficial em pouco tempo, e claro, que será um clube do Distrito 1150.

Isto mostra que existem oportunidades para encontrar novos membros praticamente em qualquer lugar.

Comentários