O Presidente do RI para 2018-2019, Barry Rassin, quer que os membros do Rotary “Sejam a inspiração”

O Presidente do RI para 2018-2019, Barry Rassin, quer que os membros do Rotary “Sejam a inspiração”

Por Hank Sartin Fotos de Monika Lozinska

O presidente eleito do Rotary International Barry Rassin apresentou a sua visão para o futuro da organização, no domingo, e convidou todos os líderes a trabalharem para um futuro sustentável e a inspirarem os rotários e a comunidade em geral.

Rassin, membro do Rotary Club de East Nassau, New Providence, Bahamas, revelou o tema presidencial 2018-19, Seja a Inspiração, aos futuros governadores de distrito na Assembleia Internacional do Rotary em San Diego, Califórnia, EUA. “Eu quero que inspirem nos vossos clubes, os vossos rotários, o desejo de algo maior. A vontade para fazer mais, para ser mais, para criar algo que irá viver além de cada um de nós.”

Rassin sublinhou o poder da nova declaração de visão do Rotary, “Juntos, vemos um mundo onde as pessoas unem-se e agem para criar mudanças duradouras – em todo o mundo, nas nossas comunidades e em nós próprios.” Isto descreve o Rotary que os líderes devem ajudar a construir, disse ele.

Para alcançar essa visão, o presidente eleito disse que os rotários devem cuidar da organização: “Somos uma organização de membros primeiro. E se queremos ser capazes de servir, se queremos ter sucesso nos nossos objetivos – primeiro temos que cuidar dos nossos membros.”

Rassin pediu aos futuros governadores de distrito que “inspirem os presidentes dos clubes e os rotários nos seus distritos a quererem mudar. A quererem fazer mais. A quererem alcançar o seu próprio potencial. É o seu trabalho motivá-los – e ajudá-los a encontrar o seu próprio caminho a seguir.”

Progressos na pólio

Rassin observou que uma fonte de inspiração é o trabalho do Rotary para erradicar a poliomielite. Ele descreveu o incrível progresso alcançado nas últimas três décadas. Em 1988, cerca de 350 mil pessoas ficaram paralisadas devido ao poliovírus selvagem; apenas 20 casos foram relatados em 2017 desde 27 de dezembro. “Estamos num momento incrivelmente importante para a erradicação da poliomielite”, disse ele, “um ponto em que cada novo caso da doença pode muito bem ser o último.”

Ele enfatizou que mesmo quando for declarado o último caso de pólio, o trabalho não estará concluído. “A poliomielite não está erradicada, até que a comissão de certificação diga que o está – quando nenhum poliovírus for encontrado, num rio, num esgoto ou numa criança paralisada, há pelo menos três anos”, disse ele. “Até isso acontecer, temos que continuar a fazer tudo o que temos feito até agora”. Ele pediu a continuação da dedicação aos programas de imunização e vigilância da doença

Sustentar o meio ambiente

O Rotary concentrou-se fortemente na sustentabilidade no seu trabalho humanitário dos últimos anos. Agora, Rassin disse, que os rotários devem reconhecer algumas realidades difíceis sobre poluição, degradação ambiental e mudanças climáticas. Ele observou que 80% do seu próprio país fica a menos de um metro do nível do mar. Com o nível do mar projetado para aumentar dois metros até 2100, ele disse: “o meu país vai desaparecer em 50 anos, juntamente com a maioria das ilhas do Caribe e cidades costeiras e áreas baixas em todo o mundo”.

Rassin pediu aos líderes que olhassem para o serviço do Rotary como parte de um sistema global maior. Ele disse que isso significa que os futuros governadores de distrito devem ser uma inspiração não só para os clubes, mas também para as suas comunidades. “Queremos que o bem que fazemos dure. Queremos tornar o mundo num lugar melhor. Não apenas aqui, não apenas para nós, mas em todos os lugares, para todos, e para as futuras gerações “.

Comentários