Mensagem de fevereiro do Presidente de R.I. Ian Riseley

Mensagem de fevereiro do Presidente de R.I. Ian Riseley

Há 113 anos, os quatro associados do primeiro Rotary Club realizaram a sua primeira reunião. Embora não exista nenhuma ata dessa reunião, é improvável que algum deles tenha falado sobre voluntariado e servir à comunidade. Levou mais alguns anos até que esses assuntos começassem a ser considerados pelos rotários de então.

A reunião não foi realizada num hotel ou restaurante, mas no escritório de um associado. Até onde sabemos, não havia nenhum programa ou anúncio, nenhum relatório de comissão, palestrante ou crachá. Sem dúvida, essa reunião não teria cumprido os padrões de hoje para uma reunião produtiva do Rotary. Mas ela foi, é claro, a nossa reunião mais produtiva já realizada.

Hoje, como em 1905, muitos de nós procuramos no Rotary o mesmo que Paul Harris: amizade, contactos, um lugar para sentirmos-nos em casa. Mas hoje, a nossa organização dá-nos muito mais do que poderia ter dado aos seus primeiros associados. O Rotary de hoje, mais forte com mais de 1,2 milhão de associados, faz-nos sentir em casa, não apenas no nosso pequeno grupo, mas também nos nossos clubes diversos, em todos os lugares que estamos presentes, no mundo inteiro. Hoje, o Rotary liga todos de uma forma que Paul Harris nunca poderia ter sonhado naquela longínqua noite de fevereiro. Não só podemos ir a qualquer lugar do mundo onde exista um Rotary Club e sentirmos-nos em casa, como podemos fazer a diferença enquanto estamos de visita.

Nos 113 anos que se seguiram a essa primeira reunião, o Rotary tornou-se muito maior e mais diversificado do que os associados fundadores poderiam ter imaginado. Passamos de uma organização de apenas homens brancos a uma que acolhe mulheres e homens de todas as origens e etnias. Nós tornamos-nos uma organização cujo propósito declarado é servir, refletido no nosso lema Dar de Si Antes de Pensar em Si. E tornamos-nos não só uma organização capaz de mudar o mundo, mas que já o fez, graças ao nosso trabalho para erradicar a pólio.

Nenhum de nós pode saber o que o futuro reserva ao Rotary. O que devemos fazer é continuar a basear-nos nos fundamentos sólidos que Paul Harris e os seus amigos nos apresentaram: forjar e fortalecer os laços de voluntariado e amizade através da diferença que o Rotary faz.

Comentários