Como começamos um novo Rotaract Club

Como começamos um novo Rotaract Club

Por Samuel R. Kern, Rotaract Club de Sewanee, Tennessee, EUA

Eu estava a sair da minha aula de contabilidade este verão quando recebi uma mensagem do diretor de estudantes a perguntar se eu estaria disposto a começar um clube Rotaract na universidade para o semestre de outono. Não sabia nada sobre o Rotaract e muito pouco sobre o Rotary, mas o diretor Gentry assegurou-me que ele seria o nosso conselheiro de clube e apoiaria, então eu aceitei. Sewanee não tem uma infinidade de clubes com o reconhecimento nacional ou internacional que o Rotaract tem, e eu estava confiante de que os estudantes estariam interessados.

Uma semana depois, encontrei-me com Bill Davis, um rotário local que orquestrou o esforço para trazer o Rotaract para a universidade. Bill e eu estávamos determinados a criar um seguimento para o clube, então passamos inúmeras horas a organizar, a rever o Manual do Rotaract e a discutir como íamos fazer um clube bem-sucedido. Eu encontrei-me com Katie Sneed, presidente do Rotaract Club da Universidade do Tennessee-Chattanooga, que gentilmente nos deu conselhos. A sua perspectiva e apoio foram cruciais.

Inicialmente, anunciei aos alunos através da Feira de Atividades, da organização da Vida Grega e de qualquer outro fluxo de estudantes que pudéssemos pensar. Expliquei que o Rotaract é uma oportunidade para criar uma rede de ligações e fazer a diferença no mundo. Apresentar isso numa luz positiva foi fundamental porque os alunos optam por investir o seu tempo onde eles recebem o maior valor de volta. Por isso, eu concentrei-me na proeminência e notoriedade do Rotary e do Rotaract, e perguntei: “Gostariam de fazer o bem e fazer a diferença dentro da nossa comunidade?” Os alunos da Sewanee querem servir e ajudar a comunidade.

Depois de criar um interesse viável de estudantes para o clube, realizamos uma reunião de informações e seguimos o Manual do Rotaract. Vinte e sete estudantes participaram na nossa primeira reunião, e sentimos que havia apoio suficiente para avançar.

Num encontro da organização, expliquei a estrutura do clube e perguntei quem estava interessado em liderar. A montagem da equipa de liderança certa foi crítica. Eu criei nove posições e adicionei um presidente do Comité de redes sociais e o presidente do Comité de Finanças. Esses postos foram fundamentais para o sucesso do nosso clube. Os seus esforços permitiram-nos crescer e mobilizar rapidamente.

Talvez o ingrediente mais importante tenha sido o apoio dos rotários. Bill Davis, John Hill (Presidente do Rotary Club de Monteagle-Sewanee) e Woody Deutsch deram um apoio constante, ao organizar a cerimónia de oficialização e ao participar nas nossas reuniões. Bill apoiou-me e foi um grande mentor ao longo deste semestre. Aprendi muito sobre liderança, serviço e vida. Ele e os outros rotários têm sido uma grande influência sobre o nosso Sewanee Rotaract Club.

Nós organizamos a nossa cerimónia de oficialização, participamos em projetos de serviço, recebemos oradores convidados e estamos a fazer um impacto sobre a nossa comunidade. Em última análise, o Sewanee Rotaract Club está aqui por causa dos alunos que compõem o clube. Eles são apaixonados por “fazer a diferença”, e essa missão e valor central é o que une o nosso clube e permite que ele tenha sucesso.

 

Comentários