35ª Conferência do Distrito 1970 decorreu este fim de semana no Porto

35ª Conferência do Distrito 1970 decorreu este fim de semana no Porto

Nos dias um e dois de junho a Universidade Lusíada, no Porto, recebeu a 35ª Conferência do Distrito 1970 do Rotary International. Este evento foi o culminar do ano rotário 2017-18, do Distrito liderado pelo Governador Alberto Soares Carneiro.

Durante a tarde de sexta-feira, dia um, realizou-se o Fórum da Felicidade: A Nova Cultura Empresarial. Susana Barros, Diretora de Marketing do Grupo Bernardo da Costa; Pedro Fraga, Presidente da F3M S.A.; Ruediger Saur, Presidente da Bosch Termotecnologia e Elísio Silva, Diretor da DUAL discutiram durante cerca de duas horas sobre o que era para eles, e para as empresas que gerem e onde trabalham, a felicidade no trabalho. A sessão foi moderada por Hélder Sampaio. Por fim, esteve presente no fórum, o ex-ministro da economia, Daniel Bessa, que teceu algumas considerações finais sobre o tema discutido e que admitiu ter sido a primeira vez que ouviu o termo felicidade associado ao mundo empresarial. No entanto, afirmou que foi uma discussão interessante e destacou a ideia de responsabilidade social das empresas, algo que vai além da felicidade dos colaboradores.

A inauguração oficial da 35ª conferência distrital foi feita pelo Governador Alberto Soares Carneiro, que destacou que este é um momento de encontro, companheirismo e troca de experiências entre rotários. No primeiro dia foi ainda feita a inauguração de uma exposição de automóveis antigos.

O dia de sábado começou com a apresentação de contas do ano rotário de 2016-17 pelo Past-Governador Ernesto Rodrigues. Durante a sua intervenção, Ernesto Rodrigues, destacou ainda dois pontos que considera fundamentais no Rotary: o papel da The Rotary Foundation e a necessidade de aumentar o quadro social do movimento rotário em Portugal.

Seguiu-se como orador o cronista político Pacheco Pereira, que falou sobre a importância e o papel das organizações não governamentais, como o Rotary, para tentar diminuir o mal no mundo, e neste caso, em Portugal.

Depois da apresentação de Pacheco Pereira, decorreu um painel dedicado ao trabalho da The Rotary Foudation e onde foram discutidos alguns dos projetos desenvolvidos por clubes do Distrito 1970, durante este ano rotário, e que foram apoiados por fundos da Fundação International.

O dia dois desta conferência foi preenchido por diversos painéis com os mais variados temas.

Alguns parceiros internacionais do Rotary como a ShelterBox, Organização Mundial de Saúde, UNICEF, Habitat for Humanity e The Big Hand estiveram representados e falaram do trabalho que têm feito em conjunto.

Houve ainda tempo para uma exposição de pintura, para uma encenação sobre a Ferreirinha, para a plantação da árvore da amizade e para um espetáculo musical do grupo “Saxes Around the Lady”.

Em representação do Presidente do Rotary International esteve presente na Conferência o diretor Paulo Zanardi. Visilvelmente satisfeito Zanardi agradeceu a todos os rotários do distrito por tudo o que têm feito pelas suas comunidades.

Na sessão da tarde, entre outros assuntos, foi apresentado o que foi realizado pelos clubes jovens de rotaract e interact durante o ano rotário.

O último orador convidado foi o Secretário Geral para os Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, que falou de como conheceu o movimento rotário e dos valores que partilha com ele: “Partilho da vossa visão do mundo. O lema que me trouxe para a política faz-me lembrar o Rotary. O problema dos outros são também os meus.”

Para finalizar a 35ª Conferência Distrital Soares Carneiro fez um balanço do ano rotário de 2017-18 e lembrou que apesar de ter sido um ano de sacrifícios tudo valeu a pena. “O Rotary dá-nos oportunidade de mudar o mundo, de transformar vidas, e este ano foi um ano de sacrifício, deixei tudo para servir o Rotary, mas não me arrependo nada.”

Comentários